Etiqueta

transportes rodoviários

Procurando

No mercado de transportes, muitos fatores são pensados na hora de escolha pelos clientes como o tempo de viagem, as tarifas cobradas, cidades atendidas, as estradas e rodovias percorridas, formas de pagamento e acessos até os pontos de embarque e desembarque como exemplos. Devido a isso, as companhias de transportes rodoviários, aéreos e marítimos se antecipam em poder oferecer muito mais conforto, segurança, qualidade e outros diferenciais que possam atrair mais passageiros. Com certeza, muitos destinos são determinantes por tais meios, fazendo o turista escolher sem pensar. Mas existem alguns trechos que ainda fazem pairar a dúvida, como entre as rotas:

  • São Paulo para Curitiba
  • São Paulo para Rio de Janeiro

Nas metrópoles citadas acima, existe um forte briga entre as transportadoras rodoviárias e aéreas, onde relação custo-benefício pode variar sobre os horários, dias da semana, época do ano e tempo de espera. Se pensarmos em aviões, as duas jornadas em questionamento levam 1 hora de duração cada, mas temos que contar também (exemplo) o deslocamento ao aeroporto de Congonhas em São Paulo ou de Cumbica em Guarulhos (pelo menos 50 km de distância) e o valor gasto, também se deve levar em conta chegada com antecedência de 1 hora para check-in e o tempo de retirada de bagagens no final e o percurso de saída do aeroporto até algum ponto mais urbano ou mesmo estação de METRO. Se pensarmos isso tudo em horas, muitas vezes o tempo é semelhante ou com pouca diferença, crescendo a incerteza ainda se somarmos possíveis atrasos ou esperas e quanto dinheiro gasto em toda partida.

 

Realmente é positivo afirmar escolher os ônibus rodoviários nessas viagens médias, mesmo porque as rodoviárias, especialmente nesses casos citados, são de total integração com outras formas de locomoção e se localizam em pontos mais centralizados. Outro pensamento é que nessas viagens que duram até 6 horas nos veículos de auto viações, são disponibilizados luxuosos ônibus, a maioria executiva com leitos e cama leitos (dependem dos horários), trazendo um passeio tranquilo, de ir relaxando e dormindo de verdade. Pense bem, saiba que se pode viajar pela companhia Cometa (Curitiba/São Paulo), Expresso do Sul e 1001 (Rio de Janeiro/São Paulo).

É isso mesmo! Em comparações feitas no estado de São Paulo, as passagens de ônibus baratos rodoviários disparam na frente, quando o assunto se diz preço. Em pesquisas de custos nas cidades de Barretos, São José do Rio Preto, Bauru, Presidente Prudente, Campinas, Ribeirão Preto e São João da Boa Vista podem certificar que as viagens de ônibus interurbanas são mais acessíveis do que as passagens de avião e viagens de carro. As medições tem por base em horários comerciais para o destino à capital do estado paulista, sem promoções, pacotes de compra de bilhetes de ida e volta, ou ações semelhantes. Em questão de tempos de viagens não podem ser dados porque dependem das acelerações dos motoristas, teoricamente sendo a jornada aérea a mais rápida na teoria, sem pensar nas esperas de check-in, retiradas de bagagens e frequentes atrasos.

Na medição constatada, por exemplo, são R$ 85,00 (convencionais ou leitos) as passagens rodoviárias, R$ 180,00 as aéreas e R$ 170,00 a viagem de carro, em modelo de motor 1.0, saindo da cidade de São José do Rio Preto, 440 km de São Paulo. Esses números são de base do mês de abril de 2012, onde dados como desgaste do automóvel e dia da semana da realização não foram contados, no caso dos aviões. A ideia realmente é de valorização dos transportes rodoviários que são conhecidos pela pontualidade com horários, organização e agilidade de embarques e desembarques. Muitas empresas de turismo especializadas estão cada vez mais facilitando o acesso de passagens de ônibus por sistemas pela internet, obtendo os itinerários, os horários e até facilidades de parcelamento em cartões de crédito.

Se retirarmos as promoções e compras com três a quatro meses de antecedência (e quem consegue projetar sempre isso), o sistema aéreo no Brasil é muito caro ainda para a maioria da população. Destinos longos muitas vezes são desgastantes para carros, condutores e só valem a pena se estiverem com mais pessoas, para rachar os gastos, pois os pedágios são os mais caros do país. Além de poder ir tranquilo e bem acomodado, no interior dos veículos das auto viações, pode ser feito um trajeto agradável com ar condicionado, admirando a rota interiorana, curtindo um livro, revista ou simplesmente dormindo.