Passagens rodoviárias vendidas na internet pela metade do preço podem ser sinais de fraude. Dica é pesquisar antes de comprar as passagens na internet.

Pesquisar antes de reservar é melhor opção.

Comprar e reservar as passagens de ônibus na internet está exigindo do consumidor, cautela e muita atenção para não entrar numa verdadeira gelada.
Com o aumento da procura por passagens rodoviárias e o surgimento de novas agências de turismo on-line, está ficando cada vez mais difícil de detectar quais empresas, vendem de fato, tudo aquilo está publicado em suas páginas eletrônicas.
Recentemente, um sistema fraudulento foi denunciado por diversos sites de compra coletiva e companhia de ônibus que vendem seus bilhetes na rede de computadores.
O comércio estava aplicando golpes em diversos passageiros e prejudicando a venda de empresas do setor de turismo rodoviário.

De acordo com a denúncia, a agência online anunciava descontos exorbitantes na venda de suas passagens rodoviárias pelo Facebook para atrair o maior número de consumidores e em seguida, aplicar o golpe.
Enquanto o usuário retirava sua passagem no guichê, essa mesma empresa acumulava todo o valor pago pelo cliente, e não repassada para a companhia rodoviária. As passagens eram compradas com ajuda de cartões de crédito faltos.
Só depois de dias, é que as empresas de transporte rodoviário se davam conta de que foram vítimas de fraude. O cartão de crédito não constatava o recebimento da tarifa rodoviária e as viagens de ônibus eram realizadas sem pagar.
O consumidor que compra nessas agências fraudulentas, sem saber, também está fazendo parte do crime.

A prática é caracterizada como fraude e os participantes do crime já estão sendo investigados.
Centrais de Reservas Rodoviárias garantem que a margem de lucro entre uma viagem e outra é muito pequena, por isso, promoções e descontos pela metade do preço são uma alerta. Se o preço de passagem rodoviária estiver muito barato, é melhor desconfiar.
A dica é pesquisar em pelo menos duas empresas diferentes, ou comparar os valores das agências com o que são vendidos pelas companhias de ônibus. Dificilmente sairão mais em conta. Para evitar dores de cabeça no futuro, o ideal é reservas os bilhetes apenas em sites credenciados com o CADASTUR, um cadastro dos prestadores de serviços turísticos, promovido pelo Ministério do Turismo.

COMPARTILHARShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+