Outubro Rosa contra o câncer de mama.
Outubro Rosa contra o câncer de mama.

A companhia de ônibus Real Expresso e a campanha batizada com o nome de “Outubro Rosa” nunca andaram tão próximas como este ano. Se depender da iniciativa da direção responsável pelas ações da auto viação conhecida em todo Triangulo Mineiro, o número de mulheres com câncer de mama deve ser reduzido, com ajuda de um programa de conscientização. Pegando carona com a mobilização de abrangência internacional, o grupo com presença em 10 estados brasileiros está distribuindo folders e cartazes informativos sobre o cuidado e a importância da prevenção do câncer que acomete a maioria das mulheres. A iniciativa da Real Expresso está atingido funcionárias da empresa rodoviária e passageiras que embarcam regularmente nos ônibus da companhia. A ideia é estimular o autoexame e informar o quanto pode ser benéfico para o paciente, o diagnóstico precoce do câncer, que em muitos casos obtém cura.

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização mundial que envolve a participação da população, de empresas e entidades, para combater o câncer de mama. Por sua vez, o câncer de mama é o segundo tipo de doença mais comum entre as mulheres, mas se for detectado cedo há mais chances de cura. Ele pode ser percebido pela paciente como um caroço ou inchaço em parte do seio. Irritações da pele ou aparecimento de irregularidades, como covinhas e franzidos, também podem ser sintomas da doença. Os médicos ainda alertam que sentir dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro), observar vermelhidão ou descamação do mamilo e da pele da mama, tanto quanto ter secreções e caroços nas axilas, também pode alertar para diagnósticos da doença, e por isso, é preciso procurar ajuda médica.

Câncer de Mama
O Câncer de mama é considerado uma doença grave, mas quanto mais cedo for diagnosticada maiores são as chances de cura. O autoexame é importante, porém não dispensa acompanhamentos médicos, muito menos a mamografia que é capaz de identificar o câncer quando ele tem apenas um centímetro, ou seja, quando há 95% de chances de cura. A mamografia deve ser feita a partir dos 35 anos, e depois dos 40 deve ser feita uma vez por ano.

Autor

Comentários estão fechados.