Etiqueta

preço da passagem

Procurando

ID JovemAlém dos aposentados, há alguns passageiros que têm benefícios previstos por lei para viajarem em linhas interestaduais e intermunicipais. Quem já completou seis décadas de vida pode aproveitar os benefícios nas duas categorias. Nas viagens de ônibus realizadas no mesmo Estado, os descontos no preço da passagem são previstos para aposentados e pensionistas, com idade a partir dos 65 anos. Eles possuem 40% de desconto na passagem, limitado a dois bilhetes por ônibus. Já nas viagens entre Estados diferentes, as vantagens são maiores, já que é possível garantir o assento de graça para os dois primeiros passageiros com mais de 60 anos, que reservarem sua passagem. A gratuidade tem limite de duas vagas por ônibus, mas os descontos são ilimitados e devem ser concedidos assim que as duas vagas foram preenchidas – neste caso, o passageiro só paga metade do valor da passagem. Pessoas com deficiência também podem embarcar gratuitamente nas duas modalidades de viagem. Outra categoria de beneficiários é estendida a jovens de 15 a 29 anos. O benefício oferecido através de um cadastro pelo ID Jovem dá direito a reserva de duas passagens gratuitas e duas vagas com desconto de 50% nas passagens de ônibus interestaduais.

viajar de avião ou ônibusA palavra poupar nunca foi tão ouvida nos últimos meses. Também quem dera superar esta crise financeira, sem deixar alguns trocados para uma eventual emergência. Apesar de muitos economizarem, quando o feriado chega ninguém quer ficar em casa. Prova disso foi a semana que antecedeu o Carnaval no Rio de Janeiro, segundo organização da rodoviária Novo Rio, mais de 600 mil passageiros foram até o local entre os dias 23 de fevereiro e 6 de março. Mas de fato, o que é melhor para quem sai da capital carioca até São Paulo, viajar de ônibus ou avião?

Para responder esta dúvida, selecionamos algumas vantagens do passageiro que vai até a capital paulista de ônibus, vamos conferir!

Economize com o transporte rodoviário.
Economize com o transporte rodoviário.

Se o tempo da viagem pouco importa pra você, viajar de ônibus pode se tornar uma opção muito atraente para o bolso e para o álbum de fotografias que você planeja fazer durante os dias que ficar longe de casa. Sem pressa para chegar, quem dá preferência às viagens rodoviárias ao invés de embarcar nos aviões, vê vantagens na hora de reservar as poltronas – quase sempre o serviço rodoviário é mais barato do que o aéreo e nem por isso deixa de ser confortável e seguro. Além do preço da passagem, explorar as paisagens pelo caminho é outra vantagem adquirida por quem viaja de ônibus. Esse gostinho mais íntimo com cada “parada” torna o passeio mais completo. Pelo menos é isso que senti a maioria dos mochileiros de plantão que adoram viajar pelo Brasil. Eles garantem que a experiência rodoviária torna o trajeto em um verdadeiro aprendizado, oportunidade para conhecer diferenças ambientais, culturais e econômicas pelo caminho, e tudo pode ser registrado com o celular. Mais confortáveis e seguros, os ônibus também superam as vantagens das viagens de carro, tornando o passeio mais prazeroso ao deixar o passageiro inteirão para curtir a próxima parada.

Empresas rodoviárias precisam melhorar para manter valor tarifário.
Empresas rodoviárias precisam melhorar para manter valor tarifário.

Você já imaginou comprar os bilhetes rodoviários para ir ao trabalho e no meio do caminho descobrir que o preço da passagem foi reajustado por um valor menor? Pois foi exatamente isso que aconteceu em Montes Claros (MG). Desde semana passada, as passagens de ônibus de Montes Claros estão 10 centavos mais barata para viagens em Transporte Público Coletivo. O reajuste solicitado pela Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transportes (MCTrans) reduziu o valor de R$ 2,40 para R$ 2,30 porque as companhias de ônibus urbanos não cumpriram o acordo em contrato que previa melhorias e investimentos no serviço rodoviário. Do último aumento tarifário para cá, o município mineiro deveria receber oito veículos novos, sem contar com ônibus adaptados para passageiros com mobilidade reduzida, chamados de “Transpecial”.