Se você tem mais de 65 anos de idade e não pretende pagar suas passagens de ônibus na próxima vez que for viajar, precisa reservar seu bilhete com pelo menos dois meses de antecedência. O benefício é válido para todos os idosos que realizam viagens rodoviárias em outros estados fora de São Paulo. Segundo a lei, idosos com idade acima dos 65 anos não precisam pagar mais pelos bilhetes rodoviários. Mas é bom ficar atento. A maioria dessas vagas cedidas pelas companhias de transporte rodoviário são muito restritas e por esse motivo devem ser reservadas com total antecedência, caso contrário o idoso corre o risco de perder a benfeitoria. Não se assuste se for preciso pagar para realizar suas jornadas mesmo que você comprove idade exigida para tal beneficio. Os trajetos feitos para dentro do estado de São Paulo não possuem obrigatoriedade para liberar e garantir as vagas para os idosos. Apenas em casos em que o veículo vá se deslocar para outros estados é que a lei é imposta.

Segundo informações do Estatuto do Idoso, as empresas responsáveis pelo embarque e desembarque dos passageiros de ônibus devem oferecer, no mínimo, duas vagas para cada condução coletiva. A recomendação de quem é encarregado nos setores rodoviários de cidades do estado de São Paulo, por exemplo, alerta que é preciso reservar as passagens rodoviárias diversos dias antes de viajar. De acordo com a administradora do terminal rodoviário de Bauru, no interior de São Paulo, Caren Cezarino, todo idoso que realmente for viajar deverá comparecer até a rodoviária de sua cidade e fazer o pedido da passagem com pelo menos 60 dias de antecedência.

Passagens de ônibus - Queropassagem.com.br

Para não perder tempo e não ter que voltar para casa por falta de documento ou ter de realizar a compra de passagens, só serão aceitos passageiros que comparecem com os seguintes documentos: documento de identidade ou qualquer outro que comprove idade acima de 65 anos, comprovante de residência e comprovante de renda. A medida preventiva ajuda bastante em dias em que o movimento nos terminais está elevado e garante um lugar em pelo menos dois dos disponíveis nos ônibus paulistas. Outra recomendação feita pelo departamento de terminais é sobre os guarda-volumes. Muitos passageiros esquecem o que guardaram nesses compartimentos e podem perder sem pertences por causa disso. Se o dono não aparecer em até 60 dias o conteúdo da bagagem do guarda-volumes é publicado no diário oficial do município e doado à instituições carentes.