Novos ônibus rodoviários ABC Paulista

Os ônibus rodoviários que já operam as linhas da região do ABC Paulista agora terão mais seis novos eixos para integrar o acesso entre pontos prioritários da região e outras vias de São Paulo, como o Metrô, as rodoviárias e os corredores de ônibus. Os seis novos eixos foram propostos pelo Consórcio Intermunicipal do complexo paulista e oficializados pelo prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, e presidente do grupo composto por sete chefes do executivo. A construção dos seis novos acessos custará cerca de R$ 2,7 bilhões e deverá ser bancado pelo Ministério de Orçamento, Planejamento e Gestão com aval da ministra Miriam Belchior e da presidente Dilma Rousseff.

O investimento é quatro vezes mais barato do que o plano completo apresentado pelo Consórcio, no final de abril deste ano. Mesmo com a impossibilidade de financiar o projeto, os prefeitos apresentaram a ideia a Dilma, que defendia a construção de 16 eixos para intensificar a compra de passagens com gatos de até R$ 8 bilhões no total. O Consorcio se mexe para compensar os gastos futuros na implantação dos novos eixos. É provável que após as obras uma Rede Regional de Transporte Coletivo seja criada para gerenciar o programa de interesse regional. Essas medidas também aumentam as expectativas de sucesso por parte da aprovação do Governo Federal. Dia 7 de junho é a data final para ajustar os detalhes dos ônibus passagens.

Segundo a coordenadora de Mobilidade do Consórcio, Andrea Brisida, a aprovação de apenas seis dos dez eixos apresentados, não quer dizer que o plano inicial tenha sido modificado. Ela garante que a prática do que foi pedido pelos prefeitos pode ainda acontecer. “O Plano tem investimentos estimados em R$ 7,8 bilhões e ainda continua em pauta”, ressalta. Para ela as verbas são importantes para realização dessas obras de mobilidade urbana. Nem todos os municípios tem capacidade para pagar projetos desse porte e por isso o ABC Paulista quer também a elaboração para executar os projetos. O valor a ser solicitado é de R$ 143,7 milhões. Os novos bilhetes rodoviários serão comercializados nos eixos: Eixo Corredor Sudeste, Eixo Piraporinha, Eixo Ligação Leste-Oeste , Eixo Guido Aliberti, Eixo Alvarenga e Eixo Santo André Norte.

 

COMPARTILHARShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+