Viagem rodoviária rápida Curitiba

O edil Vademir Soares quer toda viagem rodoviária possa ser 50% mais rápida na capital do Paraná. Para isso apresentou um projeto que agiliza os percursos dos ônibus através da implantação do BRS, um sistema de locomoção mais simples do que os corredores de ônibus do modelo BRT. Já existem na cidade as estações tubo e os acessos para os ônibus biarticulados pelas canaletas. O problema é que esses recursos não são mais eficientes a grande demanda de usuários. As próprias linhas dos ligeirinhos e dos alimentadores estão competindo com o fluxo de veículos particulares. Caso a Câmara Municipal de Curitiba vote a favor do projeto de lei que inclui a criação do modelo BRS, uma simplificação do BRT, a melhora na priorização dos transportes coletivos e atuação no trafego competitivo com automóveis deve ser levada em consideração.

O Bus Rapid System nada mais é do que a criação de pistas preferenciais e privativas nas vias de três ou mais faixas de circulação.  Com o recurso aprovado os benefícios ao município são variados. O baixo investimento na operação de quem gerencia os ônibus, passagens e a fácil instalação das novas pistas são alguns desses diferenciais. A circulação dos coletivos no BRS ajudam outras pistas secundárias a se tornarem exclusivas também, o que significa mais velocidade e segurança, reduzindo o índice de acidentes no trânsito.

Vademir Soares, criador do projeto, acredita que sua indicação vai tornar o trânsito de Curitiba mais ágil, reduzirá o tempo de espera do passageiro e estreitará a competividade entre o ônibus e os carros sem alterar o valor das passagens rodoviárias. A falta e a atraso nas obras para criação de um metrô deverá acelerar e liberar o projeto de Vademir. O prazo mínimo para que o metrô comece a ser utilizado é de cinco anos. Em São Paulo o modelo BRS já esta em funcionamento. A Secretaria de Planejamento e Gestão da prefeitura de Curitiba prioriza a construção das linhas exclusivas. A entidade entende que o projeto pode resolver grande parte dos problemas viários, a começar com os congestionamentos que tanto interferem na manutenção e fidelização de compras de passagens.

COMPARTILHARShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+