Voar para outro Estado do Brasil ou simplesmente chegar até outra cidade de forma mais rápida, sem realizar uma conexão em um dos aeroportos, não é algo comum para quem reside pelo interior do Brasil. Segundo operadores de viagens, esse tem sido o maior problema na hora de concretizar o pacote da próxima viagem de verão. Muita gente não quer pegar dois aviões para chegar ao destino final da viagem, nem tão pouco aguardar o próximo voo na sala de espera de um aeroporto.  Boa parte dos aeroportos instalados no interior dos estados brasileiros oferece, em sua maioria, voos diretos para as capitais. Por isso, é praticamente obrigatório desembarcar em um aeroporto maior para obter o serviço com destino à cidade desejada.

Em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o aeroporto que passa por reformulações para se tornar internacional ainda deixa a desejar quando se quer voar para outros Estados. Ir até o Rio de Janeiro sem parar de São Paulo é impossível para quem mora na cidade. O mesmo acontece com regiões mais afastadas. Diante do problema, agências de turismo como a CVC passaram a trabalhar com novos atrativos para quem busca pacotes aéreos durante as férias e as viagens de final de ano. O destino principal do “case” da empresa se tornou Porto Seguro, na Bahia. Isso porque a cidade é a única que o aeroporto de Rio Preto desembarca sem conexão, com exceção de outras cidades paulistas. O voo é rápido, menos burocrático, menos cansativo e obviamente mais barato.

A combinação perfeita para convencer o turista que procura facilidade e economia na hora de fechar o contrato, sem abrir mão da tão cobiçada e planejada “praia”. De natureza exuberante e passeios mais acessíveis para o bolso, a cidade baiana parece mesmo ter se tornado o destino mais procurado e visitado por quem mora no interior de São Paulo, com ressalva dos que viajam de ônibus ou optam por sair de casa com o próprio carro de passeio.

COMPARTILHARShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+