Etiqueta

comprar passagem rodoviaria

Procurando
Desempregados podem embarcar sem pagar.
Desempregados podem embarcar sem pagar.

Se o projeto de lei criado pela vereadora Cida Garcês, do Partido Verde, for aprovado, desempregados que moram na capital de Goiás poderão embarcar em viagens rodoviárias sem pagar nada por isso.
O pedido que tramita na Câmara Municipal de Goiânia pede o embarque de pessoas que estejam desempregadas e que não estejam recebendo o seguro desemprego, sem comprar passagem rodoviária até que arrumem um trabalho.
A gratuidade, no entanto, seria válida em um período de dois meses, como forma de reduzir gastos da população e estimular a procura de novas vagas por aqueles que se encontram parados.
A ideia é disponibilizar por dia até duas passagens de ônibus para que o morador possa ir a voltar sem pagar.

A responsabilidade pela fiscalização, distribuição e controle das gratuidades ficaria a cargo de funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social da capital (SEMAS), já que se trata de um benefício mais assistencial do que propriamente de transporte e locomoção.

Passagens rodoviárias onlineA compra de passagens rodoviárias através de empresas especializadas na internet deu tão certo, que a URBS – Urbanização de Curitiba, empresa de economia responsável por gerenciar todo sistema de transporte público da capital do Paraná também resolveu disponibilizar o serviço online nos corredores do terminal rodoviário de Curitiba, com a intenção de facilitar as pesquisas e as compras de passagens de ônibus.

Quem é precavido e tem hábito de reservar a passagem rodoviária sem sair de casa com auxilio da internet para chegar até a plataforma de embarque com as poltronas garantidas, não precisa se lamentar caso fique sem tempo para adquirir os bilhetes através do computador.

Os terminais eletrônicos instalados na rodoviária de Curitiba estão prontos para essa tarefa, e já se tornaram a salvação para usuários que preferem comprar com o cartão de crédito e poder parcelar o valor ou até mesmo pesquisar as companhias de ônibus disponíveis e chegar a melhor decisão.

Comprar passagens de ônibus no relógioJá estão sendo testados em São Paulo, relógios de pulso para comprar passagem de ônibus através dos validadores do Bilhete Único, instalados dentro dos coletivos da capital. Com a novidade, as críticas que foram feitas para o acessório do modelo “smartwatches” podem ter um desfecho feliz.

O relógio faz a vez dos cartões de crédito que são carregados exclusivamente para uso das viagens rodoviárias. De uma maneira bem prática, a intensão é inserir um chip no aparelho para que o passageiro apenas tenha que encostar o relógio na catraca e embarcar, sem precisar comprar passagem de ônibus nos guichês da rodoviária.

Coletivos de viagens é a melhor opção rodoviária

Apesar dos preços pagos para comprar passagem rodoviária estarem sendo parcialmente subsidiado por prefeituras em vários municípios do Brasil não é este o recurso mais utilizado pela maioria dos brasileiros na hora de se locomover por terra. Acontece que as pessoas gastam até cinco vezes mais para bancar viagens de automóveis do que embarcar em um ônibus. Segundo levantamento do IBEG – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística com base nos dados da POF – Pesquisa de Orçamento Familiar realizada em 2009, muitos trabalhadores que residem na zona urbana estão comprometendo seus orçamentos pagando caro por um transporte rodoviário.

A média gasta todo mês costuma chega a 15,23% e comprova o quanto a despesa é desproporcional comparada às gastas com os bilhetes de ônibus. Os dados foram divulgados pelo Ipea –  Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. A porcentagem gasta em transporte é a mesma correspondente a um valor de R$ 544,08 para uma família com renda média mensal de R$ 3.571,38. O que o órgão de pesquisa avalia é que os desvios do orçamento que estão sendo gastos nesse setor se dão devido ao aumento e promoção do salário mínimo e da renda mensal no Brasil o que motiva a todos terem um carro ou uma moto para se deslocar.