Quem reserva a passagem de ônibus pela internet, através de um site terceirizado e tem problemas no embarque do terminal rodoviário deve procurar esclarecimentos da própria companhia contratada. Os atrasos de ônibus com base no horário previsto na passagem são de responsabilidade das operadoras de transporte e devem ser acionados pela justiça, via Procon ou até mesmo denunciados pelos canais de ouvidoria da ANTT. Toda vez que o passageiro adquire o serviço pela internet e consegue retirar a passagem no guichê corretamente, passa a transferir a responsabilidade dos serviços prestados para a empresa de transporte que ele escolheu para viagem.

Além dos atrasos, o tipo de ônibus contratado deve ser o mesmo da viagem, as condições do interior do veículo e até mesmo perdas de objetos e pertences são algumas das competências das companhias. Com o aquecimento na venda de passagens de ônibus, devido ao Final de Ano, a Fundação Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em Uberaba, recebeu diversas denúncias de atrasos em partidas de ônibus saindo da rodoviária da cidade, algumas com esperas prolongadas de até três horas. Neste caso, as empresas rodoviárias são autuadas em flagrante e o Procon aguarda o prazo de defesa.

Os passageiros do terminal rodoviário de Uberaba receberão informações dos fiscalizadores, quanto os direitos, com objetos de minimizar os prejuízos causados por problemas nas viagens. Segundo o Procon, em casos de atrasos, a empresa de ônibus deve dar total apoio ao passageiro, como acesso ao uso de banheiros, alimentação, alternativas para colocar o consumidor em outro veículo e seguir viagem ou até mesmo devolver o dinheiro da passagem. Este suporte também deve validar em casos quando o veículo sofre falha mecânica durante o trajeto. Não sendo possível o remanejamento, a companhia de ônibus é obrigada a devolver ao passageiro o valor da passagem.

COMPARTILHARShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+